Uma caça de gays e prostitutas. Cadê o Estado “Laico”?

Postado em 31 de agosto de 2013

 

.

.

Você quer um emprego para ganhar quase R$ 30.000,00, + benefícios diversos, trabalhar apenas 3 dias por semana, ditar regras do seu interesse e discriminar pessoas? Simples, se converta, e junte-se à nós evangélicos da bancada. Assim, você fará parte do nosso grupinho em Brasília e juntos seremos os soberanos da nação,. È mole fazer dinheiro em nome de Deus.

O rumo do Brasil me preocupa. As soluções que deveriam chegar de forma veloz, ainda não chegaram. Após o grito das ruas, pouco mudou. Pelo que se vê, homossexualismo ainda é doença, ser político ainda é triputiar com o eleitor contribuinte, usando o dinheiro público de forma irresponsável, ser negro ainda é ser escravo e ser prostituta ainda é sinônimo de ser vadia desocupada. Cadê o poder que emana do povo? Cadê o princípio da isonomia? Cadê o efeito do voto “consciente”?

Me envergonhar da minha pátria que é porcamente representada pelos atuais governantes, já é rotina. Me lembro bem quando fui pela primeira vez à Europa. De norte à sul da França, todos que, de forma educada me recebiam, o olhar era de desconfiança. Mesmo sendo parente, nada podia superar a desconfiança de estar frente à frente com um brasileiro, afinal, era a primeira vez que me viam em anos de vida. De forma sincera, me afirmaram que, a reputação dos brasileiros não era das melhores. Quando questionei o motivo, de pronto me confessaram que o motivo era a má fama do brasileiro espertalhão, que têm nos políticos seus grandes representantes do mau exemplo, uma baderna institucionalizada que parece não ter fim.

Tenho verdadeiro nojo da política nacional, sobretudo pela tal bancada evangélica. Entendam, não é pelos fiéis que tenho asco, mas sim pelos políticos que se auto denominam “de Cristo” , que sempre conseguem se eleger através da fé e da credibilidade que os seus lhes dão, mas que, efetivamente, pouco contribuem para o progresso coletivo, pois o objetivo é criticar e discriminar quem vai na contra-mão do que lhes é tido como regra ideal do ser humano perfeito.

Em vias de legalização da profissão de prostituta através do novo texto, o nosso tão querido e famoso deputado João Campos, fugo “homem de Deus”, novamente tenta barrar o PJ que regulamenta a profissão, confrontando um outro PJ que criminaliza a quem empregar tais profissionais. Por Deus, onde vamos parar.?? Pois só se regulamenta de forma rápida, projetos de lei que aumentam salários, facilitam licitações pra Copa, incrementam benefícios e etc.

Cadê a eficácia da lei que coloca na cadeia quem agride fisicamente e moralmente os gays? Cadê a lei que encarcera e pune como crime ediondo a quem chama o outro de preto imundo? Cadê a lei que enquadrará de forma definitiva os bandidos do mensalão? Cadê a lei que legitima a profissional do sexo que poucas chances têm de progredir na vida e ainda corre riscos nas ruas e à sua saúde?

Cadê o Brasil de todos?

.

.

Sidnei Eclache

sidneieclache@hotmail.com

(21) 8175-5448

Algum comentário?
19/07/2019 09:03:17