Você sabe o que é sonoterapia?

Postado em 11 de março de 2018

 

Ter insônia ou qualquer dificuldade para dormir é bastante comum para muitas pessoas, seja por problemas pessoais, profissionais, distúrbios ou mesmo sem algum motivo aparente. Por isso, vale a pena saber mais sobre o que é a sonoterapia.

 

Conhecer métodos que ajudam a reverter essa situação é importante para que a pessoa não entre em um ciclo vicioso e desgastante de noites mal dormidas — o que pode causar complicações ainda mais graves para a saúde.

 

 

O que é a sonoterapia?

 

É um tratamento que induz o paciente ao estágio de sono profundo — especialmente quando ele não consegue fazer isso sozinho durante sua rotina.

 

Então, durante esse período, ele é monitorado e avaliado por um especialista — em geral, um psiquiatra ou neurologista.

 

Normalmente, o processo utiliza algumas técnicas, como a hipnose, e alguns medicamentos para conseguir esse efeito de sono prolongado — que pode durar dias ou até semanas — em uma pessoa que apresenta quadro de insônia crônica, por exemplo.

 

O tipo de procedimento depende tanto do estado do paciente quanto dos métodos que cada médico acredita e utiliza. Portanto, deve ser realizado sempre com muito cuidado e sob a orientação de um profissional qualificado.

 

Qual é a origem da sonoterapia?

 

As primeiras referências ao método de indução do ano datam do início do século XX. Nessa época, alguns psiquiatras testavam técnicas e substâncias para conseguir induzir seus pacientes ao sono — sendo que há relatos tanto de baixo impacto como de mortes.

 

O uso de barbitúricos (um composto que funciona como sedativo) em grandes doses começou a ser realizado com a intenção de “desligar” o cérebro para que ele fosse reprogramado, esquecendo hábitos e comportamentos indesejáveis.

 

Contudo, os resultados não foram positivos e criou-se o alerta sobre a utilização dessa droga. Então, aos poucos, a ideia foi se desenvolvendo na tentativa de ajudar pessoas que sofriam de depressão, ansiedade e outros distúrbios.

 

Atualmente, há uma cautela maior e vários fatores são levados em consideração na hora de tratar a falta de sono. Dentre eles, podemos citar desde a psicoterapia, a terapia ocupacional, a meditação, a boa alimentação, o yoga e até a importância de um bom colchão e travesseiro —fundamentais para garantir uma boa noite de sono.

 

Para quem a sonoterapia é indicada?

 

Como o tratamento serve para reequilibrar o sono das pessoas, ele é recomendado para todos que já identificaram essa dificuldade na rotina e sofrem com os efeitos da falta de um sono tranquilo e revigorante.

 

Sendo assim, a sonoterapia pode atender tanto casos mais simples de insônia causada por estresse — como quadros mais complexos de apneia, narcolepsia, sonambulismo, esquizofrenia, distúrbios de ansiedade e depressão.

 

Algum comentário?
20/06/2018 02:18:44