A importância dos cuidados com a saúde bucal na gravidez

Postado em 11 de dezembro de 2018

 

Durante o período da gestação ocorrem várias mudanças no corpo da mulher. Com os hormônios agindo de maneira diferente, é comum que o corpo sofra reações que antes não ocorriam. Por fazer parte desse complexo sistema que é o organismo, a saúde bucal também sofre com todas essas mudanças.

A recomendação é que antes de engravidar as mulheres procurem resolver todos os seus problemas relacionados a saúde bucal, porém, nem sempre a gravidez é um evento planejado. Desta forma, é importante que a gestante saiba que tanto quanto fazer seus exames de rotina, é preciso manter suas visitas ao dentista em dia.

Quando estiver em consulta, não deixe de informar ao seu dentista que você está grávida, pois alguns procedimentos não devem ser realizados em gestantes, exceto em casos de emergência. Radiografias, aplicação de anestésicos, medicação contra a dor e antibióticos não serão permitidos durante o tratamento a não ser que sejam extremamente necessários.

Durante este período, é primordial se manter atenta aos cuidados com a saúde bucal. É recomendada a escovação correta após as refeições, sempre associada ao uso de creme dental com flúor e fio dental. Além disso, reduza o consumo de açúcar e alimentos que aumentem o risco de cáries.

Alguns eventos que ocorrem na gravidez podem tornar a gestante mais suscetível a desenvolver alguns problemas relacionados à saúde bucal.

 

POUCA PRODUÇÃO DE SALIVA

Durante a gestação é comum que a mulher produza menos saliva, elemento essencial que ajuda a eliminar as bactérias presentes na boca e atua na eliminação de alimentos que grudam na placa que envolve os dentes.

 

ENJOOS

Apesar de não ser uma regra, muitas gestantes sofrem com os enjoos matinais e o refluxo causado pode levar o ácido gástrico até a boca. Este é um ácido altamente corrosivo e pode afetar o esmalte dos dentes, deixando-os mais sensíveis e vulneráveis a cáries.

 

ALIMENTAÇÃO

Muitas grávidas sentem desejos por determinados alimentos e os consomem em diferentes horas do dia. Por isso é preciso ter uma atenção redobrada com a higienização dos dentes e, sempre que possível, fazer uma limpeza após as refeições para diminuir o risco de cáries.

 

DOENÇAS PERIODONTAIS

Relacionado às doenças que afetam a boca, o maior risco para uma gestante e o feto é o desenvolvimento de uma infecção na gengiva. Devido aos níveis elevados dos hormônios progesterona e estrógeno durante a gestação, a gengiva fica mais sensível e mais suscetível à placa. Estudos indicam que gestantes portadoras de doenças periodontais estão mais propícias a terem um parto prematuro com um bebê abaixo do peso. O que ocorre é que a placa bacteriana pode migrar para a corrente sanguínea, algo que ocasiona a liberação de prostaglandinas, que são ácidos graxos com atividade hormonal, podendo antecipar o parto.

 

Fonte : dentista infantil

 

Algum comentário?
18/03/2019 08:55:59